Pragas do Egito

Em tempos de incertezas e medos diante de uma pandemia, onde andamos de mãos dadas com a vida e a morte, surgem novamente as ligações com as chamadas pragas do Egito. Se analisarmos pelo lado da ciência, fica fácil, afinal ela sempre comprovou que todas as pragas acontecem por mudanças climáticas. E com a grande interferência do homem, na natureza, nos últimos anos é plausível que estamos vivendo uma reação da natureza.

Porém, se levarmos a análise para outro patamar, teremos outras visões. De acordo com o relato bíblico: “se eu cerrar o céu de modo que não haja chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre meu povo (…)”, é importante lembrar que a Bíblia foi escrita pelo Homem e que o novo testamento teve suas escritas escolhidas através de um ato chamado “a escolha do vento”, um ritual secreto onde se coloca folhas e textos sobre uma longa mesa, trancam-se as portas impedindo a entrada de qualquer passagem de ar e pede-se aos espíritos amigos que aquilo que se deve saber fique sob a mesa é o que deve ser dito, aquilo que não cai por chão.

Seguindo pela linha da espiritualidade temos que lembrar que essa é a Praga de número 8 e o número 8 é cabalístico, sendo assim a nuvem de gafanhoto traz à tona a necessidade de mudança, ampliação da consciência e da necessidade da justiça, que é a representação do número 8. O gafanhoto representa a necessidade de solidariedade, paciência, de tirar o velho para o novo chegar. Atentem-se a isso: ele não é uma praga, ele é quem come a praga.

Esse momento está relacionado a necessidade de justiça, de liberdade de expressão, de ir e vir. Há tempos, o ser humano deixou de lado a sua essência e vive trancado dentro do seu próprio mundo, vivendo mais no passado e no futuro, do que no presente. E a espiritualidade trará respostas para todos os eventos humanos, nos ajudando a compreender o incompreensível aos olhos humanos.

Mesclando ciência e espiritualidade não podemos esquecer que o universo e a natureza andam de acordo com a ressonância de cada ser humano. Hoje temos manifestações ao redor do mundo, pela igualdade de raça, de gênero, pelo do direito à vida, pelo desejo de justiça e quando isso vibra na essência do ser humano, a natureza responde.

E a lei de ação e reação na espiritualidade também acontece na ciência, aquilo que faz, se paga. Aquilo que se fere, se revolta. Ainda vamos perceber muitas manifestações da natureza nos próximos meses, teremos ainda grandes ventos, trazendo poeiras que cobrirão cidades, teremos mares revoltos com possibilidades de tsunamis, teremos calor intenso onde se espera frio e teremos frio onde se espera grande calor. Chuvas acontecerão inesperadamente, destruíram casas e pessoas ficaram sem lares.

Sobre a autora: Kélida é psicanalista, hipnóloga, terapeuta holística reikiana. A especialista faz previsões, rituais, responde perguntas através do baralho cigano e fala com propriedade sobre conexões entre almas, cartas psicografadas, numerologia e terapias alternativas. Detentora de um dos principais canais do YouTube sobre Espiritualidade, Kélida realiza atendimentos online, promove rituais de cura, benzimentos e vigília, de maneira constante e gratuita. Com toda essa bagagem espiritual (bruxa naturalista na linhagem de São Cipriano por tradição familiar) e profissional (formada em psicologia, especialista em comportamento humano e Master Mind pelo Instituto Napoleão Hill), a mística espiritualista atua unindo corpo, mente e espírito sempre com um pouco de magia. www.ciganakelida.com

 

 

Texto Cedido por: Publikaí, enviado por Ludmila Baldoni em 25/06/2020.

Imagem capa: Freepik (<a href=”https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/flor”>Flor foto criado por wirestock – br.freepik.com</a>)

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *